JERUSALÉM (Reuters) - Israel determinou a saída de jornalistas de áreas adjacentes à fronteira da Faixa de Gaza, nesta segunda-feira, e declarou zona militar fechada, no terceiro dia de ofensiva militar contra a região controlada pelo Hamas. Um porta-voz militar israelense mencionou o risco de retaliação palestina decorrente dessa medida, que abrange uma área de 2 a 4 quilômetros a partir de Gaza.

A decisão de deixar a imprensa internacional fora de certos pontos poderia ajudar Israel a manter um elemento surpresa em caso de uma operação por terra.

Geralmente, essas medidas destinam-se a civis que não vivem nas áreas fechadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.