Israel fecha a Faixa de Gaza depois de ataque com foguetes

Israel diz ter fechado três pontos de passagem na fronteira com a Faixa de Gaza em resposta a um ataque palestino com foguetes no sul de Israel - que teria desrespeitado o cessar-fogo iniciado na semana passada. Israel disse que o ataque com foguetes foi uma grave violação da trégua na Faixa de Gaza.

BBC Brasil |

O governo israelense estava permitindo o fluxo de produtos para a Faixa de Gaza desde o acordo de cessar-fogo, mas os militares afirmam que os pontos de passagem vão permanecer fechados.

Os militantes palestinos do Hamas controlam a Faixa de Gaza e um porta-voz do movimento, Fawzi Barhoum, acusou Israel de romper o acordo de paz.

"Esta é uma grande violação (...) do entendimento ao qual chegamos", afirmou.

O líder do Hamas Khalil al-Haya, afirmou que o grupo continua comprometido com o cessar-fogo com Israel e pediu que todos os grupos palestinos respeitassem a trégua.

Mas, ele acrescentou que o Hamas não vai agir como a "força policial" de Israel, enfrentando os militantes que desrespeitem a trégua.

Jihad Islâmico

O ataque com foguetes atingiu a cidade de Sderot na terça-feira e ninguém ficou ferido. Este foi o primeiro ataque contra Israel desde que o cessar-fogo entrou em vigor, na quinta-feira passada.

A autoria do ataque foi assumida pelo grupo militante Jihad Islâmico, que afirmou que a operação foi realizada para vingar um ataque israelense na Cisjordânia, que teria matado duas pessoas.

Israel já tinha avisado que iria responder com força considerável caso qualquer um dos grupos palestinos retomasse a violência.

O cessar-fogo entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, intermediado pelo Egito, deveria durar seis meses.

O acordo visa paralisar as incursões israelenses na Faixa de Gaza e também por um fim ao lançamento de foguetes da Faixa de Gaza contra o sul de Israel.

O governo de Israel inha se comprometido a diminuir o bloqueio à Faixa de Gaza e a negociar a troca de prisioneiros.

Leia mais sobre: Israel - Jihad Islâmica

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG