Israel estudará plano franco-egípcio para trégua em Gaza, diz Shimon Peres

Londres, 7 jan (EFE).- Israel estudará os planos propostos pela França e pelo Egito para alcançar um cessar-fogo na Faixa de Gaza, disse hoje o presidente israelense, Shimon Peres.

EFE |

Em declarações à rede britânica "SkyNews", Peres disse que Israel analisará nos próximos dias as propostas para resolver a crise, que começou no mês passado com os ataques aéreos israelenses contra o grupo islâmico Hamas em Gaza.

"Agora temos a idéia geral. Temos que olhar os detalhes, porque, infelizmente, isso depende de como será organizado. Um papel, por si só, não pode mudar a situação", afirmou o chefe de Estado israelense sobre o plano franco-egípcio.

Segundo Peres, foi permitida a passagem de ajuda humanitária para que esta chegue aos civis em Gaza, mas especificou que devem ser criadas condições para impedir que o território palestino se torne "satélite do Irã", com o envio de armas por rotas que não são controladas.

"Não queremos estender a guerra. Não queremos uma guerra prolongada. Não temos ambições territoriais. Estamos interessados em pôr fim a isso, mas pôr fim não só à atual situação, mas fim ao terror", acrescentou.

O Egito e a França apresentaram ontem na ONU um plano para deter a ofensiva israelense na Faixa de Gaza e iniciar um diálogo para colocar fim ao bloqueio sofrido pelo território palestino.

O plano inclui a abertura de um diálogo com a participação da Autoridade Nacional Palestina (ANP), a fim de adotar as medidas necessárias para colocar fim à violência.

Neste diálogo, seriam incluídos assuntos como a proteção da fronteira de Gaza contra o contrabando de armas e a reabertura de todos os postos de controle fronteiriços que estão praticamente fechados desde que o Hamas assumiu o controle do território, em 2007. EFE vg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG