Israel estuda parar de bombardear Gaza durante 3 horas diárias

Jerusalém, 7 jan (EFE).- Israel estuda parar de bombardear a Faixa de Gaza durante três horas todos os dias a partir de hoje, informou à Agência Efe um porta-voz militar.

EFE |

Os bombardeios seriam interrompidos entre 13h (9h de Brasília) e 16h (12h de Brasília), mas não há uma decisão oficial o respeito, disse a fonte.

O escritório do primeiro-ministro, Ehud Olmert, ressaltou que é apenas uma idéia.

Esta medida permitiria que a população palestina saísse de casa para obter mantimentos, graças a um corredor humanitário cuja abertura foi anunciada hoje pelo escritório do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert.

A decisão ocorre depois que o Conselho de Segurança da ONU deu o sinal verde a um plano proposto pelo Egito e pela França para conter a ofensiva em Gaza, na qual 660 palestinos morreram e 2,6 mil ficaram feridos desde o início, em 27 de dezembro.

O gabinete de segurança, formado pelas hierarquias política e militar, está reunido para estudar a situação da ofensiva em Gaza, onde esta manhã houve novos confrontos entre milicianos palestinos e tropas israelenses, apoiadas pelas Forças Aérea e Naval.

O Exército israelense busca se posicionar por toda a Faixa de Gaza, apesar dos pedidos de um cessar-fogo, se considerar necessário para concluir sua missão de dar "um duro golpe ao Hamas", segundo altos comandantes militares citados hoje pelo jornal "The Jerusalem Post". EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG