Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Israel está disposto a se retirar de Golã, segundo mensagem da Turquia à Síria

O presidente sírio, Bachar al-Assad, confirmou que foi informado pela Turquia da intenção de Israel de se retirar do Golã em troca da paz entre ambos os países, em uma entrevista concedida a um jornal qatari.

AFP |

Assad revelou também que a Turquia é a mediadora deste conflito desde 2007.

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, "me informou que Israel está disposto a se retirar de Golã em troca da paz com a Síria", declarou Assad ao jornal al-Watan, que nesta quinta-feira divulgou trechos da entrevista.

Parte da imprensa síria já havia antecipado esta informação na quarta-feira. Consultado a respeito disso, o ministro israelense do Meio Ambiente, Gideon Ezra, manifestou dúvidas a respeito de sua veracidade, enquanto que um porta-voz do governo se limitou a dizer que "Israel deseja a paz com a Síria".

Mas, segundo o presidente sírio, a Turquia, que iniciou em abril de 2007 uma mediação entre ambos os países, foi informada pelo primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, da vontade do Estado hebreu de devolver as Colinas de Golã ocupadas em 1967 e anexadas em 1981.

Uma mensagem que foi transmitida a Damasco na semana passada, segundo Assad.

"O que precisamos agora é encontrar uma área de entendimento por meio do mediador turco", disse Assad, abrindo caminho para negociações diretas.

As negociações entre Israel e Síria foram interrompidas em 2000 devido precisamente à questão de Golã, que Damasco quer recuperar.

Assad ressaltou que a questão será abordada durante a visita de Erdogan no próximo sábado a Damasco.

Na semana passada, Olmert declarou que "muito claramente" Israel "quer a paz com os sírios", e que atua "neste sentido sob todos os pontos de vista".



Leia tudo sobre: israel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG