Israel envia reservistas para combates em Gaza

GAZA - Líderes israelenses enviaram reservistas do Exército para a Faixa de Gaza numa tentativa de golpear o Hamas no conflito que já dura 17 dias. Nesta segunda-feira, o exército israelense intensificou os ataques terrestres na densa Cidade de Gaza, o que pode aumentar ainda mais o número de mortes.

Redação com agências internacionais |

Com o número de mortos pelo lado palestino na casa de 900 e em meio à crescente pressão internacional por um cessar-fogo, forças israelenses podem lançar um ataque em larga escala contra os túneis usados pelo Hamas na região de fronteira entre Gaza e Egito.

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, o ministro da Defesa, Ehud Barak, e a ministra das Relações Exteriores, Tzipi Livni, se reuniram no final do domingo e decidiram aumentar a pressão sobre o Hamas, informou a imprensa palestina.

Livni disse à Rádio do Exército que a ofensiva contra Gaza "restaurou a dissuasão israelense" e "criou uma nova equação... que diz que quando nossos cidadãos são atacados, respondemos com a força". Ela recusou-se a dizer quando Israel encerrará os ataques.

Chegada dos reservistas

Ônibus lotados de reservistas israelenses iam em direção a Gaza no domingo, enquanto os combates continuavam no território controlado pelo Hamas, apesar das demandas do Conselho de Segurança da ONU por um cessar-fogo.


Tanques israelenses se aproximam de Gaza / AP

Os reservistas não vinham sendo usados enquanto os líderes israelenses analisavam se realizariam uma ofensiva terrestre total nas cidades de Gaza para tentar destruir a capacidade do Hamas de lançar foguetes contra Israel.

Um desdobramento como esse poderia aumentar o número de vítimas militares de Israel, assim como perdas ainda maiores entre os 1,5 milhão de palestinos que vivem na região e não têm rota de escape.

Balanço de mortos

O número de mortos entre os palestinos desde o início da ofensiva israelense em 27 de dezembro está em 905 , muitos deles civis, segundo autoridades médicas de Gaza. Entre as vítimas fatais estão 277 crianças. Cerca de 3.950 palestinos ficaram feridos.

Treze israelenses - três civis atingidos por foguetes e 10 soldados - foram mortos, segundo informações do governo de Israel.

17º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG