Israel e Hezbollah assinam acordo para trocar prisioneiros

Líbano - Israel e o Hezbollah assinaram um acordo de troca de prisioneiros mediado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a data da troca será fixada nesta semana, afirmou na segunda-feira um político libanês. Segundo a fonte da informação, o líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, e o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, haviam assinado o acordo mediante o qual o Estado judaico libertará cinco prisioneiros libaneses e o grupo islâmico entregará dois soldados israelenses.

Reuters |

O Hezbollah capturou os militares -- os reservistas do Exército Ehud Goldwasser e Eldad Regev -- durante uma operação que detonou a guerra de 2006 entre o grupo aliado do Irã e Israel.

EFE/Abed al Hafiz Hashlamoun
Soldados patrulham fronteira com a Palestina

 A organização islâmica não forneceu detalhes sobre o estado dos soldados, mas se presume que estejam mortos. A fonte libanesa disse esperar que a troca ocorra na metade da próxima semana.

'Esperamos que o acordo avance e é possível que tenhamos Regev e Goldwasser de volta a Israel na próxima semana', afirmou em Jerusalém um importante membro do governo israelense.

Pelo acordo, negociado por uma autoridade dos serviços de inteligência alemães, o Estado judaico também entregará os corpos de cerca de 200 árabes mortos quando tentavam infiltrar-se no norte de Israel ao passo que o Hezbollah devolveria os restos mortais de soldados israelenses mortos no sul do Líbano em 2006.

Entre os mortos encontram-se guerrilheiros palestinos e libaneses que perderam a vida nas décadas de conflito com Israel bem como os corpos de oito combatentes do Hezbollah.

Um oficial das Forças Armadas de Israel disse que o país começaria a exumar os corpos na segunda-feira.

Entre os prisioneiros árabes inclui-se Samir Qantar, o libanês mais importante mantido pelos israelenses sob seu poder. Qantar foi condenado à prisão perpétua por matar um policial, um outro homem e a filha deste, de 4 anos de idade, durante uma ação militar ocorrida em 1979, na cidade costeira de Nahariya.

Na semana passada, Nasrallah disse esperar que a troca ocorra na metade do mês.

Leia mais sobre: Israel - Palestina

(Reportagem de Laila Bassam)

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG