Israel e ANP detêm 6 de grupo ligado à Al Qaeda, diz jornal

Jerusalém, 7 fev (EFE).- Forças de segurança de Israel e da Autoridade Nacional Palestina (ANP) detiveram recentemente na Cisjordânia seis membros de grupos radicais islâmicos ligados a Al Qaeda e organizações jihadistas, informa hoje o jornal Haaretz.

EFE |

Segundo o diário, o grupo de radicais islâmicos foi descoberto na aldeia de Qabatiyah, próxima à cidade de Jenin, no norte da Cisjordânia.

A ANP negou hoje as informações do jornal. "Não detivemos ninguém com esse histórico", disse Adnan al-Demiri, porta-voz das forças de segurança palestinas.

O porta-voz afirmou que seus homens "não realizaram nenhuma operação com o Exército israelense contra palestinos" e acusou a imprensa de Israel de "divulgar novas mentiras".

Pessoas ligadas aos serviços de segurança de Israel e da ANP teriam dito ao jornal que alguns dos ativistas detidos eram membros da mesma família e que estavam desarmados no momento da prisão.

Segundo as investigações, o grupo divulgava teses identificadas com a ideologia de Osama bin Laden e seus seguidores, principalmente via internet e em reuniões na mesquita de Qabatiyah.

O grupo chamava de infiéis os políticos palestinos, tanto da ANP, que governa na Cisjordânia, como do Hamas, grupo islâmico que controla Gaza.

Segundo o jornal de Tel Aviv, é a primeira célula organizada descoberta na Cisjordânia nos últimos anos que defende a ideologia radical islâmica relacionada com a Al Qaeda. EFE db/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG