Chancelaria afirma que alcançou acordo diplomático para desviar para porto egípcio cargueiro fretado por filho de líder líbio

Israel afirmou neste sábado que conseguiu evitar, por via diplomática, um projeto líbio de enviar um cargueiro da Grécia para romper o bloqueio israelense à Faixa de Gaza.

"O ministro das Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, reuniu-se em várias ocasiões nos últimos dias com os ministros das Relações Exteriores de Grécia e Moldávia, e conseguiu alcançar com eles um acordo sobre o barco líbio", informou a Chancelaria israelense em um comunicado. Após essas conversas, o ministério considera que "o cargueiro não chegará a Gaza", acrescentou o texto.

Na sexta-feira, uma organização de caridade chefiada por Seif Al Islam Kadhafi, filho do líder líbio Muammar Kadhafi, declarou que enviaria neste sábado um cargueiro a Gaza procedente da Grécia, equipado com ajuda humanitária. O barco em questão era o cargueiro "Amalthea", de bandeira moldava.

Segundo autoridades israelenses, que não deram mais detalhes, as autoridades da Moldávia entraram em contato com o capitão do cargueiro, que aceitou desviar o barco para o porto egípcio de El Arish.

No sábado, a imprensa israelense noticiou que Israel havia pedido à ONU que interviesse para impedir a iniciativa.

Em 31 de maio, uma frota internacional pró-palestina com material humanitário com destino a Gaza foi assaltada pelo Exército israelense em águas internacionais, em uma operação na qual morreram nove cidadãos turcos.

Após a forte reação pública internacional contra esta ação, Israel decidiu abrandar o bloqueio imposto a Gaza desde 2007, quando o movimento islamita palestino Hamas assumiu o controle do enclave.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.