Israel diz que mantém opção militar contra Irã

JERUSALÉM - Israel não abriu mão da alternativa militar contra o programa nuclear do Irã, disse nesta segunda-feira o vice-ministro israelense do Exterior, Danny Ayalon, após o presidente russo ter dito que seu colega israelense descarta um ataque ao Irã.

Redação com agências internacionais |

Ayalon foi questionado pela Reuters se o comentário do presidente Shimon Peres, citado no domingo pelo presidente russo Dmitri Medvedev, era uma garantia de que não haverá um ataque israelense contra o Irã.

Ele respondeu: "Certamente não é uma garantia".

"Com todo o respeito, eu não acho que o presidente russo tenha autorização de falar por Israel, e certamente nós não tiramos nenhuma opção da mesa."

Israel tem refutado as afirmações do Irã de que o programa nuclear do país não tem o objetivo de produzir armas, e diz que não tolerará um arsenal atômico na República Islâmica.

Irã nega projeto de arma nuclear

O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, assegura que o Irã não deseja conseguir armas nucleares, segundo declarações publicadas nesta segunda-feira pelo jornal conservador "Keyhan".

Khamenei rejeitou também o que considerou de "acusações infundadas contra a República islâmica de tentar construir armas nucleares".

"A República Islâmica do Irã, levando em conta suas crenças religiosas, considera proibida fundamentalmente a produção e o uso de armamento nuclear", afirmou o líder supremo iraniano durante uma reunião no domingo em Teerã com os responsáveis políticos iranianos e os embaixadores dos países islâmicos.

* Com Reuters e AFP

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: irãisraelrússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG