Israel diz esperar compreensão de Sarkozy sobre ofensiva em Gaza

Sderot (Israel), 31 dez (EFE).- A ministra de Assuntos Exteriores de Israel, Tzipi Livni, espera que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, compreenda a importância de a operação israelense na Faixa de Gaza ter continuidade, disse ela mesma horas antes de partir para Paris.

EFE |

"Espero encontrar em Sarkozy compressão sobre a necessidade de termos tempo para acabar com a ameaça do Hamas", disse Livni em uma entrevista coletiva em Sderot, uma das comunidades do sul de Israel atingidas pelos foguetes que as milícias palestinas lançam da Faixa de Gaza.

A titular da diplomacia israelense fez essas declarações depois que seu Governo anunciou sua recusa em aceitar uma "trégua humanitária" de 48 horas com o movimento islâmico, como tinha pedido ontem Sarkozy, cujo país ocupa a Presidência rotativa da União Européia até a meia-noite de hoje.

Livni, que embarca nesta quarta-feira para Paris, onde amanhã se reúne com Sarkozy e seu colega francês, Bernard Kouchner, afirmou ter certeza de que o chefe de Estado francês "entenderá a postura de Israel".

"Nenhum Estado tolera que seus cidadãos fiquem sob ameaça terrorista", declarou a ministra.

Livni também se mostrou a favor de "apoiar" o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e suas iniciativas em prol da paz na região.

A ministra israelense disse entender que a "posição (de Abbas) neste momento não é fácil", mas pediu à ANP "força e determinação na defesa de seus princípios".

"Se o Hamas fortalecer seu poder em Gaza e crescer na Cisjordânia, acabou-se o projeto de um Estado palestino", disse Livni, que acrescentou que o objetivo de todos deve ser "evitar a criação de um Hamastão na região". EFE amg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG