Israel diz à ONU que evitará chegada de barcos libaneses a Gaza

Alegação é de suspeita que militantes estão ligados ao movimento xiita libanês do Hezbollah

AFP |

A representante de Israel ante a ONU afirmou em uma carta dirigida a essa organização que o Estado hebreu tem o direito de utilizar todos os meios para evitar a chegada de um barco com militantes do Líbano em Gaza.

Em carta dirigida ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, citada pelas rádios e sites dos jornais, a embaixadora Gabriella Shalev indica que Israel suspeita que esses militantes estão ligados ao movimento xiita libanês do Hezbollah.

"Israel se reserva o direito em conformidade com a legislação internacional de empregar todos os meios necessários para impedir que esses barcos violem o bloqueio marítimo imposto à Faixa de Gaza", assinalou o site do jornal Haaretz, citando a carta de Shalev.

"Parece que alguns barcos têm previsto partir do Líbano para navegar até a Faixa de Gaza, que está sob controle do regime terrorista do Hamas", acrescentou.

Um grupo de 50 mulheres, incluindo 30 libaneses, quer chegar a Gaza em um barco carregad de ajuda humanitária, o "Mariam". Ainda não foi anunciada a data de partida.

O Hezbollah assinalou nesta sexta-feira que não está envolvido nesse projeto.

    Leia tudo sobre: IsraelFaixa de GazaHezbollah

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG