JERUSALÉM - Um dirigente do braço armado do Hamas suspeito de ter participado da organização de atentados suicidas em Israel, Maher Uda, foi detido pelas forças de segurança na cidade de Ramallah, Cisjordânia, informou neste domingo o Exército israelense.

Uda, nascido em 1963, foi um dos membros fundadores do Hamas e de seu braço armado na Cisjordânia. Ele é considerado um dos líderes em Ramallah das Brigadas de Izz ad-Din al-Qassam, a milícia do movimento islâmico Hamas, indicou o Exército em comunicado.

O grupo matou mais de 70 israelenses em diversos ataques durante a Segunda Intifada, iniciada em setembro de 2000, acrescentou a nota.

Uda tinha sido detido em 1998 pelas forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina (ANP) e libertado pouco depois, segundo o Exército israelense.

A detenção nesta madrugada, efetuada em cooperação entre o Exército, a polícia e os serviços secretos no Interior, põe fim a uma busca iniciada nos anos 90 pelas forças de segurança israelenses.

Com a detenção, Israel considera desmantelada a organização em Ramallah do braço armado do Hamas.

Leia mais sobre Oriente Médio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.