Israel derruba casa de família árabe em Jerusalém

Uma equipe de demolição israelense derrubou hoje uma casa térrea construída por uma família árabe em Jerusalém Oriental. A prefeitura de Jerusalém alega que a família não possuía autorização para a construção do imóvel, mas a população palestina queixa-se que é praticamente impossível conseguir das autoridades israelenses um alvará de obras na cidade.

Agência Estado |

Críticos denunciam que tais medidas fazem parte de uma política deliberada de Israel para restringir o crescimento da população árabe em Jerusalém, uma cidade considerada sagrada por cristãos, judeus e muçulmanos. Funcionários da administração de Jerusalém negam a acusação e asseguram que as regras para construção são iguais em todas as regiões de Jerusalém.

A casa da família Hamdan, construída em Anata, um bairro de Jerusalém Oriental, foi demolida hoje. Jerusalém Oriental é o setor tradicionalmente árabe da cidade sagrada. O imóvel da família já havia sido derrubado antes, mas foi reconstruído em meados do ano passado por pacifistas sensibilizados com a situação.

Meir Margalit, um ex-vereador de Jerusalém, comentou que a prefeitura emite anualmente cerca de 130 alvarás de obras por ano nos bairros árabes. Segundo ele, o número está bem abaixo do necessário.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG