Israel criticou neste sábado a impotência da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para realizar um controle eficaz sobre os programas nucleares do Irã e da Síria.

"O último relatória da AIEA revela a impotência da AIEA para praticar um controle total e eficaz sobre o Irã, uma vez que este país se recusa a cooperar", afirma um comunicado da Comissão israelense de Energia atômica.

"O documento prova que a comunidade internacional e Israel não podem depender da AIEA em relação ao Irã. Em tais condições, é necessário que a comunidade internacional tome imediatamente medidas firmes para garantir que o Irã não possa produzir armas nucleares", acrescenta o comunicado.

"A fraqueza comprovada atualmente pela comundade internacional faz com que países como a Coreia do Norte não levem em consideração as advertências, e por isso as lições de tal política são aprendidas pelo Irã", afirmou a agência isralense.

Sobre a Síria, o comunicado destaca que o relatório da AIEA apenas "reforçaas suspeitas, segundo as quais a Síria tenta esconder as provas de suas atividades nucleares secretas, que no sítio de Dair Alzur, no leste do país".

"Israel exige uma investigação sem manipulações políticas e honesta sobre a Síria", acrescenta o texto.

jlr/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.