Israel corre risco de perder apoio contra o Irã, diz Hillary

WASHINGTON - A secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, alertou na quinta-feira o governo direitista de Israel sobre o risco de perder o apoio dos árabes no confronto a eventuais ameaças iranianas, caso o Estado judeu rejeite negociações de paz com os palestinos.

Reuters |


Sinalizando a impaciência dos EUA com a reticência do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a respeito do processo de paz, Hillary disse que os países árabes deixaram claro a ela que Israel deve se comprometer com o diálogo com os palestinos, caso deseje ajuda para se contrapor ao Irã.

"Para que Israel obtenha o tipo de apoio forte que está procurando com relação ao Irã, não pode ficar à margem a respeito dos palestinos e dos esforços de paz. Eles precisam andar de mãos dadas", disse ela à Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados.

Israel acusa o Irã de desenvolver armas nucleares, e diz que isso seria uma ameaça à sua própria existência. A República Islâmica nega a intenção de desenvolver um arsenal atômico.

De acordo com Hillary, os países árabes "acreditam que a disposição de Israel em retomar as discussões com a Autoridade Palestina os fortalece para conseguir lidar com o Irã".

Visita

Desde que assumiu o governo, no mês passado, Netanyahu e sua coalizão direitista evitam reconhecer o direito dos palestinos a um Estado independente, algo que seu antecessor, Ehud Olmert, reconhecia.

Os Estados Unidos defendem abertamente uma solução com dois Estados, nos quais israelenses e palestinos convivam pacificamente. O governo de Barack Obama tem se mostrado empenhado em retomar as negociações nesse sentido.


Netanyahu deve visitar Washington no começo de maio. Hillary declarou que não vai prejulgar a posição israelense até que tenha uma conversa direta com o premiê.

"O primeiro-ministro virá a Washington em maio, e achamos que será importante não prejulgar qual é sua opinião e como pode ser a melhor abordagem a ela", afirmou a secretária.


Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG