Jerusalém, 7 jul (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores de Israel convocou hoje o embaixador da União Europeia (UE) em Tel Aviv, Ramiro Cebrián Uzal, para que dê uma explicação sobre um comunicado da Comissão Europeia (órgão executivo do bloco) que afirma que a política israelense de assentamentos oprime a economia palestina.

A reunião acontecerá ainda hoje e, nela, o número dois do Ministério de Exteriores israelense, o vice-diretor-geral Rafael Barak, se reunirá com o embaixador da UE e com outros funcionários comunitários, aos quais solicitará um esclarecimento do citado comunicado divulgado ontem.

Assim disseram à Agência Efe fontes do citado ministério, que expressaram sua estranheza pelo fato de, no documento da UE, aparecerem as declarações de um "encarregado de negócios" da Comissão Europeia em Jerusalém, "cargo que não tínhamos conhecimento de sua existência", afirmaram.

A Comissão Europeia manifestou ontem sua preocupação sobre a política de assentamentos de Israel, que considera que oprime cada vez mais a economia palestina e a torna dependente das doações internacionais. EFE db/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.