Israel continua fechamento de ONGs supostamente ligadas ao Hamas

Jerusalém, 8 jul (EFE).- Israel continuou hoje pelo terceiro dia seguido o fechamento de ONGs na cidade de Nablus, na Cisjordânia, por considerar que essas organizações financiam o movimento islâmico Hamas, informaram hoje fontes militares.

EFE |

Conforme informou à Agência Efe um porta-voz do Exército, as operações de ontem à noite se concentraram em "movimentos islâmicos de caridade que atuam a favor da organização terrorista Hamas".

Segundo ele, estas organizações "atuam sob a fantasia da caridade para treinar jovens no espírito da jihad (guerra santa), apóiam famílias de terroristas suicidas e presos, e localizam e recrutam terroristas".

O porta-voz disse ainda que as organizações "arrecadam quantidades significativas de dinheiro que é destinado ao terrorismo" e são redes que "servem como alternativa ao Governo e ajudam o Hamas a aumentar seu poder".

Cerca de 120 veículos militares israelenses penetraram ontem à noite em Nablus, fecharam seis associações de caridade e fizeram batidas em várias outras, informou hoje a agência de notícias palestina "Ma'an".

O escritório de informação do Governo israelense anunciou ontem em comunicado que o ministro da Defesa, Ehud Barak, assinou uma ordem para proibir em Israel 36 fundos internacionais ao considerar que "fazem parte da rede de financiamento do Hamas".

A medida, "a maior e mais ampla" deste tipo já aprovada por Israel, ataca o financiamento de organizações de caridade que pertencem ao movimento islâmico e a União do Bem, sua "organização de fundações ao redor do mundo, principalmente na Europa e nos países do golfo Pérsico", acrescenta "A ordem ilegaliza um grande número de organizações ativas no estrangeiro responsáveis de arrecadar enormes somas de dinheiro para as atividades do Hamas em Judéia, Samaria (nomes bíblicos da Cisjordânia) e Gaza", assegurou o Governo israelense. EFE aca/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG