unilateral resolução do Conselho de D. Humanos da ONU - Mundo - iG" /

Israel considera unilateral resolução do Conselho de D. Humanos da ONU

Jerusalém, 12 jan (EFE).- Israel rejeitou a resolução de condenação a sua ofensiva na Faixa de Gaza, aprovada hoje, em Genebra, pelo Conselho de Direitos Humanos (CDH) da ONU, ao considerar que é unilateral e não conta com o apoio dos Estados democráticos.

EFE |

"O Conselho é controlado por uma maioria de países muçulmanos e não-alinhados", diz um comunicado do Ministério de Exteriores israelense, que lembra que "é a quinta sessão especial, das nove que houve no Conselho, de condenação a Israel".

O comunicado israelense considera que a resolução "ignora o terrorismo contra Israel", e "o fato de que civis israelenses estão expostos, há anos, ao disparo de foguetes e projéteis de morteiros" lançados a partir da Faixa de Gaza.

Também ignora, diz Israel, que o movimento islâmico Hamas e os outros grupos armados palestinos são "responsáveis pela situação", e que "usam civis como escudos humanos".

A resolução de condenação a Israel pede o fim imediato da ofensiva e decide o envio de uma missão de investigação independente.

O documento obteve o apoio de 33 países, na maioria nações árabes e islâmicas, assim como dos não-alinhados.

O Canadá se opôs à resolução e 13 países europeus se abstiveram.

Os Estados Unidos não fazem parte do Conselho.

O texto adotado "condena duramente" a operação israelense "que gerou violações maciças dos direitos humanos do povo palestino e a destruição sistemática das infra-estruturas".

Pede também o fim imediato dos ataques militares israelenses, que causaram mais de 900 mortes, muitas delas crianças, e deixaram cerca de 4 mil feridos, assim como a retirada das forças israelenses de Gaza. EFE elb-amg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG