Israel cerca Cisjordânia e causa protestos de palestinos

Forças israelenses cercaram a Cisjordânia e concentraram tropas de choque nos arredores da Cidade Antiga de Jerusalém e bairros árabes durante as orações muçulmanas desta sexta-feira, desafiando a ira dos palestinos pela expansão dos assentamentos judaicos.

iG São Paulo |

AP
Palestino é preso ao tentar entrar em mesquita

Palestino é preso ao tentar entrar em mesquita

Israel proibiu os palestinos de saírem da Cisjordânia para o Estado judeu e para Jerusalém, e vetou a entrada de homens com menos de 50 anos na mesquita de al-Aqsa, ponto de conflito e lugar sagrado da Cidade Antiga.

Quatro palestinos foram detidos por suspeitas de atirar pedras, e dois policiais ficaram levemente feridos em Jerusalém, disse um porta-voz da força policial.

O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, ordenou o fechamento total do território palestino da Cisjordânia por 48 horas, da meia-noite de quinta-feira até a meia-noite de sábado.

O Exército israelense cerca sistematicamente a Cisjordânia por ocasião de cada festa judaica. Essa é a primeira vez em dois anos que a medida é adotada sem ter como motivação qualquer celebração em Israel.

AP
Impedido de ir à Esplanada das Mesquitas, palestino reza do lado de fora da Cidade Antiga de Israel

Impedido de ir à Esplanada das Mesquitas, palestino
reza do lado de fora da Cidade Antiga de Israel

O fechamento foi motivado por "razões de segurança", levando em consideração o risco de atentados, segundo o Exército.

No mês passado, houve confrontos às sextas-feiras após as orações muçulmanas do meio-dia em torno da Esplanada das Mesquitas. No dia 5, 80 pessoas, incluindo 20 policiais, sofreram ferimentos leves nos choques que aconteceram no lugar sagrado.

Os militares permitirão a passagem nos dois sentidos entre Israel e Cisjordânia para os casos humanitários, assim como aos representantes de instituições religiosas e 550 professores.

A tensão aumentou durante a semana com a autorização do Ministério do Interior para a construção de 1.600 casas em um setor árabe de Jerusalém anexado por Israel .

Desde a segunda Intifada, em setembro de 2000, a Cisjordânia está submetida diariamente a fechamento. Poucos palestinos são autorizados a entrar em Israel diariamente.

A Faixa de Gaza está bloqueada por Israel desde que o movimento radical tomou o poder nesse território em junho de 2007.

*Com informações de Reuters, EFE e AFP

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG