Israel bombardeia Faixa de Gaza após foguete palestino matar um imigrante

A Força Aérea israelense bombardeou nesta madrugada seis pontos da Faixa de Gaza em resposta a um foguete palestino lançado na quinta-feira em Israel, que matou um imigrante tailandês.

iG São Paulo |

AP
Meninos palestinos observam destruição em Gaza

Meninos palestinos observam destruição em Gaza

Ainda não há informações sobre vítimas dos bombardeios israelenses, que tiveram como alvo dois túneis cavados a um quilômetro da fronteira com Israel para invadir o Estado judeu, segundo o exército.

Também foram atacados três túneis de contrabando entre Gaza e Egito e um local onde eram fabricados foguetes Qassam, feitos a partir de encanamentos.

O Exército israelense advertiu que "não vai tolerar tentativas de causar danos aos cidadãos e soldados" do país, e considerou o movimento islamita Hamas como "o único responsável por manter a calma" em Gaza, território que governa.

À noite, milícias palestinas lançaram um segundo foguete que caiu no meio do deserto de Neguev, sem causar feridos ou danos materiais. A autoria do primeiro ataque foi reivindicada pelas Brigadas Ansar al-Sunna, um novo grupo ligado à rede terrorista Al-Qaeda.

Foi a primeira morte por foguetes desde que, há mais de um ano, terminou a ofensiva militar israelense em Gaza, conhecida como "Chumbo Fundido", que matou 1.400 palestinos, a maioria civis, e treze israelenses.

A vítima foi um imigrante tailandês que trabalhava junto a dezenas de compatriotas em uma estufa do kibutz Moshav Netiv Há'asara, no norte do deserto de Neguev, quando houve o impacto. As autoridades israelenses tinham prometido uma "resposta dura".

Com EFE

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: ataquefaixa de gazaisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG