Al Jazira por comemorar libertação de membro do Hisbolá - Mundo - iG" /

Israel boicotará Al Jazira por comemorar libertação de membro do Hisbolá

Jerusalém, 23 jul (EFE).- Israel decidiu boicotar a Al Jazira depois que a emissora realizou uma festa após a libertação do libanês Samir Kuntar, condenado em Israel por assassinato.

EFE |

O diretor do Escritório de Imprensa do Governo israelense, Daniel Seaman, declarou à Agência Efe que "congela os vínculos com a emissora até que seja dada uma explicação razoável do episódio.

Então, será reconsiderada a posição".

A festa, realizada em Beirute, foi organizada pela delegação da "Al Jazira" na capital libanesa para honrar Kuntar por ocasião de sua libertação por Israel após quase 30 anos de prisão.

Ele foi libertado junto com outros quatro presos libaneses como parte de uma troca por meio da qual o Hisbolá entregou os restos mortais de dois soldados israelenses capturados em 2006.

Kuntar foi recebido na semana passada na capital libanesa como um herói nacional que realizou uma valente operação militar contra o Estado de Israel.

Este homem foi condenado em Israel a cinco penas de prisão perpétua e a 47 anos adicionais pela morte de um policial, um civil e uma menina em um ataque em 1979 na cidade israelense de Nahariya (norte).

O Escritório de Imprensa do Governo israelense esclareceu que a medida não é uma decisão política: "A delegação da 'Al Jazira' em Beirute não apenas comemorou a libertação de Kuntar, mas organizou para ele uma festa", declarou Seaman.

O diretor do Escritório afirmou que o "congelamento de relações" representará para a emissora "maior dificuldades para trabalhar em Israel" e reiterou que "a situação não será revertida até que seja recebida uma explicação razoável".

Segundo o jornal "The Jerusalem Post", o delegado da emissora em Beirute, Ghassan bin Jedo, é conhecido por suas ligações próximas com o Hisbolá. EFE db/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG