Israel autorizou a troca de prisioneiros com o movimento xiita libanês Hezbollah, cuja aplicação começará quarta-feira, anunciou o vice-primeiro-ministro Eli Yishai.

"O governo chegou a um acordo", declarou à imprensa Yishai, que também é ministro de Indústria e Comércio do governo de Ehud Olmert.

O acordo alcançado graças à mediação alemã sob o mandato das Nações Unidas, foi aceito pela grande maioria dos membros do governo, indicou à AFP uma autoridade israelense que preferiu não revelar sua identidade.

pa/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.