Israel ataca 70 alvos em Gaza e Hamas responde com 12 foguetes

Jerusalém - O Exército de Israel atacou ontem à noite cerca de 70 alvos em Gaza e milicianos palestinos responderam com o lançamento de pelo menos 12 foguetes contra território israelense, indicaram fontes militares.

EFE |

  • Veja a galeria de fotos do conflito em Gaza
  • A vida de um menino de 12 anos em Gaza
  • Veja o mapa da região do conflito
  • Entenda o conflito na Faixa de Gaza entre Israel e Hamas
  • Os acontecimentos desde a retirada israelense em 2005
  • Fala, internauta: tem relatos ou fotos de Gaza? Envie para o Minha Notícia
  • Nos ataques, vários palestinos morreram e, embora não se saiba ainda dados oficiais sobre o número correto de vítimas, a imprensa estima que pode chegar a dezenas, tanto devido a ataques aéreos como terrestres.

    O chefe do serviço de emergências em Gaza, Muawiya Hassanein, elevou ontem à noite o número de palestinos mortos a 1.033 e os feridos a 4.580.

    Entre os alvos atacados pelas Forças Armadas de Israel se encontram 14 comandos do Hamas e uma mesquita na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, que seria usada como armazém bélico.

    Também foram alvo de bombardeios israelenses outras 14 plataformas de lançamento de foguetes, cinco armazéns de armas em casas de membros do Hamas e um túnel situado sob a residência de outro militante do grupo islâmico, conforme explicou à Agência Efe um porta-voz militar israelense.

    No início da manhã, milícias palestinas dispararam, por volta das 9h (5h de Brasília), pelo menos 12 foguetes e bombas da Faixa de Gaza contra território israelense, informaram fontes militares.

    Segundo a Polícia israelense, o número de foguetes lançados chega a 15.

    Dos projéteis, dois são foguetes do tipo Grad, de um maior alcance em comparação com os mais rústicos Qassam, que comumente são disparados por milicianos de Gaza.

    A cidade israelense de Sderot, a dois quilômetros da Faixa, sofreu vários impactos de foguetes, assim como a de Ofakim, e outros pontos da região de Eshkol, sem que tenham sido registrados danos significativos até agora.

    Leia também

    Vídeos

    Opinião

    Leia mais sobre: Oriente Médio

      Leia tudo sobre: faixa de gazahamasisrael

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG