Israel aprova plano para barrar contrabando de armas a Gaza

Jerusalém, 23 jan (EFE).- O Governo de Israel deu sinal verde a um plano que negocia com o Egito para tentar acabar com o contrabando de armas a Gaza através de túneis do Sinai eg(ipcio, informou hoje a imprensa local.

EFE |

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, junto com o titular da Defesa, Ehud Barak, e a vice-primeira-ministra e ministra de Relações Exteriores, Tzipi Livni, aprovaram ontem à noite o plano negociado pelo enviado especial ao Cairo, Amos Gilad, com as autoridades egípcias.

Os detalhes do acordo não foram divulgados, embora seja previsto que países estrangeiros terão uma responsabilidade importante nele para evitar o contrabando através dos túneis escavados no conhecido em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, informou hoje a versão digital do jornal "Yedioth Ahronoth".

A ministra Livni também assinou na semana passada, nos últimos dias de Condoleezza Rice como secretária de Estado americana, um "Memorando de Entendimento" pelo qual Washington se compromete a apoiar os esforços para acabar com esse tráfico e impedir as milícias palestinas de se rearmarem.

Nas conversas com o Egito se cogitou o estabelecimento de postos de controle no Sinai que detenham os caminhões que transportam "equipamentos ilegais" para Gaza, além de fórmulas para impedir a construção de novos túneis e para impossibilitar saída de navios com armas para Gaza do porto egípcio de Port Said.

Segundo moradores de Rafah, pelo menos 40% dos túneis resistiram aos bombardeios israelenses e muitos deles já estão funcionando novamente. EFE aca/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG