Israel apreende navio com toneladas de armas

A Marinha de Israel interceptou, nesta quarta-feira, um navio que levava centenas de toneladas de armas a 160 km de sua costa, de acordo com informações dos militares israelenses. Segundo os militares, a carga inclui foguetes e mísseis e tem origem iraniana.

BBC Brasil |


Navio é visto ancorado em porto israelense / AP


Eles disseram também acreditar que as armas estavam destinadas a militantes do Hezbollah, o grupo militante xiita libanês.

O Hezbollah, grupo que travou em 2006 uma guerra contra Israel e que conta com apoio iraniano, ainda não comentou o incidente.

O cargueiro, chamado Francop, viajava com a bandeira de Antígua e Barbuda e foi rebocado para o porto israelense de Ashdod, onde seria submetido a mais inspeções.

Nos últimos meses, Israel aumentou as operações para combater o tráfico de armas para os militantes do grupo palestino Hamas e do Hezbollah.

Contêineres

Os militares israelenses informaram que os fuzileiros entraram no navio Francop, de 137 metros, só depois de o capitão ter concordado com a operação de busca, e por isso não foi necessário uso de força.

O cargueiro foi interceptado "perto de Chipre", de acordo com os militares israelenses, mas não foram dados mais detalhes sobre o local exato.

O vice-ministro da Defesa de Israel, Matan Vilmai, afirmou que a tripulação não deveria saber da operação de contrabando da qual o navio participava.

Um porta-voz dos militares informou que foram encontrados "dezenas de contêineres, carregando inúmeras armas disfarçadas de carga civil entre centenas de outros contêineres a bordo".

Ainda de acordo com o porta-voz, as armas "se originam do Irã e iriam para a organização terrorista Hezbollah, para o uso contra o Estado de Israel e seus cidadãos".

Rota

A rota exata do Francop não foi confirmada, mas o jornal israelense Haaretz afirmou que o cargueiro saiu do Irã e parou no Iêmen e Sudão antes de usar o Canal de Suez.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, o cargueiro era operado por uma companhia de transporte marítimo baseada em Chipre, a United Feeder Services. Um representante da companhia afirmou à agência que a carga tinha sido recolhida em Damietta, no Egito, e seguiria para o Líbano e a Turquia. Os militares israelenses afirmam que um documento iraniano foi encontrado no cargueiro.

"Todos os certificados da carga foram carimbados nos portos de origem e este aqui foi carimbado em um porto iraniano", afirmou um porta-voz.

Desde a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza, que durou de dezembro de 2008 a janeiro de 2009, a Marinha e Força Aérea israelenses estão realizando buscas no Mar Mediterrâneo e no Mar Vermelho procurando navios com contrabando de armas para o Hezbollah ou para o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Israel afirmou em fevereiro que outro cargueiro detido na costa de Chipre levava armas iranianas para o Hamas na Faixa de Gaza. O Irã negou a alegação.

Em 2002 a Marinha israelense capturou o navio Karin-A, que levava cerca de 50 toneladas de armas que iriam para a Faixa de Gaza.


Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG