Israel anunciará construção de centenas de casas em colônias na Cisjordânia

Jerusalém, 4 set (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, aprovará em breve a construção de centenas de casas nos assentamentos judaicos na Cisjordânia, antes de parar a atividade para satisfazer as demandas dos Estados Unidos.

EFE |

Assim afirma uma alta fonte do Escritório do Primeiro-ministro hoje pela imprensa local, ao explicar que Netanyahu informou sua decisão a Washington há várias semanas.

A expansão das colônias é considerada pela comunidade internacional como o principal obstáculo ao processo de paz no Oriente Médio e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) impôs um boicote às negociações com Israel até que este país não declare a um fim à esta atividade.

O jornal "Ha'aretz" indica que o primeiro-ministro israelense analisará esta solução com George Mitchell, enviado especial do presidente Barack Obama, na semana que vem, durante a visita de dois dias que deve realizar à zona.

Já o jornal Yedioth Ahronoth, destaca que, ao aceitar a reivindicação americana, Netanyahu seria o primeiro chefe de Governo israelense direitista que congela a construção nos assentamentos, política que se iniciou a princípios da década dos setenta, alguns anos depois da Guerra dos Seis Dias (1967).

Ontem, um relatório do Escritório Central de Estatísticas de Israel mostrava uma redução de quase o 34% nos projetos iniciados entre janeiro e junho no território palestino ocupado, embora o dado não se possa interpretar como uma redução voluntária que responda a decisões governamentais.

Segundo o "Ha'aretz", nestes momentos Israel está construindo cerca de 2.500 casas na Cisjordânia, às que somarão as que Netanayhu anuncie antes de declarar o congelamento parcial da construção. EFE elb/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG