Israel anuncia cessar-fogo unilateral em Gaza

O primeiro-ministro de Israel Ehud Olmert anunciou neste sábado o cessar-fogo unilateral na Faixa de Gaza. O governo de Israel prometeu interromper os ataques contra a Faixa de Gaza a partir das 2 horas da madrugada (22h, horário de Brasília), mas vai manter suas posições no território palestino.

BBC Brasil |

Em um pronunciamento em Tel Aviv, Olmert afirmou que a ofensiva de Israel conseguiu alcançar todos seus objetivos na Faixa de Gaza.

Depois da reunião do gabinete de governo em que foi aprovado o cessar-fogo unilateral, Olmert disse em um pronunciamento que o Hamas foi muito afetado em sua habilidade de disparar foguetes contra Israel, que ficou muito limitada.

Mas, Olmert afirmou que o sucesso do cessar-fogo depende do Hamas. Se o grupo militante continuar disparando foguetes contra Israel, Israel reagirá com força, afirmou.

O premiê acrescentou que Israel não odeia os cidadãos da Faixa de Gaza e não queria machucar nenhum deles. Horas antes do anúncio, um porta-voz do Hamas afirmou que o grupo vai continuar lutando até que suas exigências sejam atendidas.

"Não aceitaremos menos do que a paralisação das agressões, o fim da ocupação, a suspensão do cerco (à Faixa de Gaza) e a abertura de todas as passagens", afirmou Fawzi Barhoum, em uma declaração transmitida pelo canal de televisão do Hamas.

Foguete

De acordo com informações de um produtor da BBC na Faixa de Gaza, minutos antes do pronunciamento de Olmert, um foguete foi disparado da Faixa de Gaza.

A imprensa israelense afirmou que o foguete do Hamas atingiu uma casa na cidade de Ashdod, mas ninguém ficou ferido. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou neste sábado que o cessar-fogo israelense precisa ser acompanhado da retirada de seus soldados da Faixa de Gaza.

Fontes dos serviços de saúde palestinos dizem que pelo menos 1.107 pessoas morreram e 5,1 mil ficaram feridas desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro. Do lado israelense, 13 pessoas morreram, sendo três delas civis, segundo o Exército do país.

22º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG