Israel ameaça com represálias depois de ataque de comando do Hamas

Israel ameaçou nesta quinta-feira adotar represálias contra o movimento radical islamita Hamas depois do assassinato na quarta-feira de dois israelenses por um comando procedente da Faixa de Gaza.

AFP |

"Ajustaremos contas com o Hamas, o único responsável por tudo que está acontecendo na Faixa de Gaza. Escolheremos o momento e o lugar indicado", advertiu o vice-ministro da Defesa, Matan Vilnai, em declarações à rádio do exército.

Combatentes palestinos pertencentes a três grupos diferentes atacaram na quarta-feira o terminal de Nahal Oz, entre o norte da Faixa de Gaza e Israel, com o objetivo de seqüestrar soldados israelenses.

Durante esta operação morreram dois civis que trabalhavam como guardas neste terminal, por onde passa o combustível fornecida pelo Estado hebreu.

O Exército israelense lançou imediatamente represálias aéreas e realizou uma incursão limitada na Faixa de Gaza, durante a qual morreram cinco palestinos, quatro deles civis.

A Jihad Isâmica e outros grupos armados, os Comitês da Resistência Popular e as Brigadas dos Mujahedines, reivindicaram o atentado.

Por outra parte, Matan Vilnai afirmou que Israel não tem a intenção de intrerromper totalmente o fornecimento de combustível à Faixa de Gaza, como aventaram alguns ministros, assim como a oposição de direita.

jlr/mel/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG