Israel alerta para a entrada do Irã com o Hezbollah na América Latina

A diretora para a América Latina da chancelaria de Israel, Dorit Shavit, alertou sobre a entrada do Irã na América Latina, especialmente na Bolívia, no Equador e na Nicarágua, e advertiu para a existência de células do Hezbollah apoiadas por iranianos no norte colombiano.

AFP |

Segundo Shavit, em declarações ao jornal El Tiempo de Bogotá divulgadas neste domingo, com o crescente interesse do Irã de estreitar suas relações com a América Latina e, em particular, com a Venezuela, somando a um objetivo comercial, chegam também células do Hezbollah.

"Por exemplo, em La Guajira (norte, fronteira com a Venezuela). Neste caso, a Colômbia também pode se ver ameaçada. O Irã abriu uma linha de voos diretos entre Teerã e Caracas e parece que não são comerciais, porque nenhum turista chega nestes voos. São técnicos e outro tipo de pessoas", afirmou a diplomata.

Shavit explicou que o Irã começou com células do Hezbollah na fronteira entre Argentina e Paraguai. "Sabemos que nos últimos anos algumas células se formaram no departamento de La Guajira".

A funcionária acrescentou que na zona funcionam muitas mesquitas que não servem apenas para celebrar cerimônias religiosas, mas também para arrecadar dinheiro e enviar para o Oriente Médio.

Shavit disse que a crescente presença do Irã na região e o interesse em estreitar suas relações comerciais e polícias com a Colômbia serão alguns dos assuntos do ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Liberman, com o governo colombiano. Ele estará em Bogotá nos dias 28 e 29 de julho próximos.

cop/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG