O Exérciro hebreu matou mais de 550 combatentes palestinos em seus ataques aéreos e terrestres contra a Faixa de Gaza, revelou neste sábado um alto oficial israelense.

Pelo menos 250 combatentes morreram em uma semana de bombardeios aéreos, após 27 de dezembro, destacou o oficial, durante uma entrevista no QG do Exército hebreu.

Segundo o oficial, outros 300 combatentes foram mortos na fase terrestre da operação "Chumbo Grosso", lançada no dia 3 de janeiro.

ms/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.