Israel acredita que Obama manterá política americana no Oriente Médio

Israel não espera mudanças significativas na política dos Estados Unidos no Oriente Médio com a chegada à Casa Branca do democrata Barack Obama, afirmou o vice-premier Chaim Ramon.

AFP |

"A política geral dos Estados Unidos não mudará", disse Ramon à rádio pública israelense.

"Esta política tem dois princípios: a luta contra o terrorismo e a necessidade de alcançar a paz (entre israelenses e palestinos) com base em dois Estados", acrescentou.

Um deputado do partido de direita Likud, Yuval Steinitz, destacou que as relações seriam "excelentes" entre o líder da formação, Benjamin Netanyahu, e Obama, depois que ambos tiveram um encontro "frutífero" em julho do ano passado.

O conservador Netanyahu é apontado pelas pesquisas como o favorito para as eleições legislativas de 10 de fevereiro em Israel, que escolherão o sucessor do primeiro-ministro Ehud Olmert.

O presidente nomeará esta semana George Mitchell, ex-mediador para a paz na Irlanda do Norte, enviado especial ao Oriente Médio para começar a trabalhar de imediato no conflito israelense-palestino, informa o jornal Washington Post.

Nesta quarta-feira, o Senado americano deve confirmar o nome de Hillary Clinton como secretária de Estado. A ex-primeira-dama pretende usar a função para estimular o processo de paz no Oriente Médio.

ms/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG