HEBRON, Cisjordânia (Reuters) - Israel aliviou no domingo as restrições de viagens aos palestinos de uma grande cidade da Cisjordânia, abrindo uma estrada ao tráfego palestino pela primeira vez em nove anos, disseram autoridades de segurança israelenses. As autoridades disseram que a rota, conhecida pelos palestinos como Estrada Jaber e pelos israelenses como Tsir Hebron, seria aberta somente a motoristas palestinos que moram na área de Hebron.

Hussein al-Araj, governador de Hebron, afirmou que a medida é uma tentativa de Israel de acobertar suas contínuas atividades de assentamento, que seu maior aliado, os Estados Unidos, querem ver interrompidas. Ele conclamou os palestinos a não usar a estrada.

"Esta decisão é uma artimanha israelense para desviar a atenção das atividades de assentamento", disse Araj. "Conclamo os palestinos a não usar a estrada porque isso seria o mesmo que ajudar Israel em sua campanha para melhorar sua imagem."

Israel vem aliviando as restrições de viagens aos palestinos da Cisjordânia em uma aposta explícita de fortalecer o presidente pró-Ocidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e a economia palestina.

Autoridades palestinas disseram que uma rede de pontos de passagem e bloqueios de estrada israelenses ainda limitam o crescimento econômico da Cisjordânia.

Israel fechou a Estrada Jaber ao tráfego palestino em 2000 após uma revolta violenta, restringindo as viagens na estrada que leva a assentamentos israelenses.

A estrada se estende da região problemática da Tumba dos Patriarcas em Hebron, um local reverenciado por muçulmanos e judeus, ao bloco de assentamentos de Kiryat Arba.

(Por Haitham Tamimi)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.