Islândia deve fechar aeroportos na sexta-feira por cinzas de vulcão

A Islândia, que conseguiu manter seu aeroporto aberto enquanto uma nuvem de cinza vulcânica originária da ilha cancelava voos em toda a Europa, agora terá de fechar seu espaço aéreo por causa de uma mudança na direção dos ventos, disseram as autoridades na quinta-feira.

Reuters |


A erupção no vulcão sob a geleira Eyjafjallajokull, cerca de 120 quilômetros a sudeste da capital, Reykjavík, causou seis dias de caos aéreo na Europa, ao cuspir uma coluna de cinzas com vários quilômetros de altura.

As companhias aéreas estão retomando suas atividades na Europa, enquanto a Islândia anuncia que deve parar seus voos na sexta-feira, já que as cinzas começaram a ser sopradas para o seu aeroporto.

As autoridades aeroviárias divulgaram nota dizendo que provavelmente haverá interdição do espaço aéreo entre os aeroportos de Keflavik e Reykjavík.

AP
Trabalhadores retiram cinzas de estrada na Islândia

Trabalhadores retiram cinzas de estrada na Islândia

"É a primeira vez que a zona de voo em torno dos dois aeroportos internacionais islandeses fecha desde o começo da erupção", disse a nota, referindo-se à movimentação vulcânica que teve início em março e se intensificou na semana passada. Até agora, o vento soprava a massa de cinzas vulcânicas para longe da Islândia, na direção da Europa continental.

A página na Internet do aeroporto Keflavik, principal ponto de acesso a Reykjavík, mostrava vários voos cancelados na sexta-feira, e vários outros sendo antecipados para as 5h (2h em Brasília), uma hora antes do horário previsto para a restrição entrar em vigor.

Mais notícias

Fotos

Vídeos

Relatos

Efeitos na economia

Leia mais sobre caos aéreo na Europa

    Leia tudo sobre: islândiavulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG