(atualiza com reação talibã à trégua) Cabul, 20 set (EFE) - A Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e os talibãs não realizarão, amanhã, operações ofensivas a fim de celebrar o Dia Internacional da Paz, estabelecido pelas Nações Unidas, informaram ambos os lados. A decisão da Isaf se soma, assim, à do presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, que tinha dado essa mesma ordem a suas tropas para que a cumprissem da meia-noite de hoje até a meia-noite de domingo (hora local). A Isaf trabalha sob um mandato das Nações Unidas para trazer paz e estabilidade ao Afeganistão e aos afegãos. Em apoio ao Dia da Paz, as forças não farão operações ofensivas, afirma o comunicado.

No entanto, a organização especificou que suas unidades no terreno adotarão as freqüentes medidas de proteção e as patrulhas para manter a segurança.

"Os insurgentes devem saber que a Isaf defenderá a si mesma e aos afegãos das ações ofensivas dos inimigos do Afeganistão", ressaltou a nota.

Já um porta-voz talibã afirmou à Agência Efe por telefone que o grupo recebeu instruções do Conselho tribal para respeitar o dia.

"Por um dia, não atacaremos os invasores", disse o porta-voz, Mohammad Yousif Ahmadi, de um local não especificado.

Neste ano, mais de três mil pessoas morreram no Afeganistão vítimas da violência, das quais mais de 1.400 eram civis.

Hoje, a Isaf reconheceu ter matado um cidadão que se aproximou de uma patrulha da organização e ignorou as advertências dos soldados para que se mantivesse distância.

O fato aconteceu esta manhã na província de Helmand (sul). EFE lo/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.