Isaf confirma morte de 16 civis em queda de helicóptero em Kandahar

Cabul, 19 jul (EFE).- A Força de Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) no Afeganistão confirmou hoje que 16 civis morreram na queda de um helicóptero na província de Kandahar, no sul do país.

EFE |

Em nota, a Isaf disse que há "cinco baixas adicionais", mas que ainda é preciso confirmar se estas pessoas estão mortas ou feridas.

Segundo informações oficiais, o aparelho que caiu era um helicóptero "civil" que operava no Afeganistão "sob contrato".

O comunicado destaca que não há militares entre os mortos ou feridos.

Embora as causas da queda ainda não tenham sido identificadas, a Isaf disse que "foi descartada uma ação rebelde".

Um pouco antes, a Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia (Rosaviatsia) havia dito, em Moscou, que pelo menos 15 pessoas tinham morrido na queda de um helicóptero Mi-8 no aeroporto de Kandahar.

A fonte, citada pela agência russa "Interfax", disse que 20 pessoas viajavam no aparelho: três tripulantes e 17 passageiros.

Atualmente, o Reino Unido arrenda helicópteros russos e ucranianos Mi-8, Mi-6 e Mi-26 para o transporte de tropas e cargas no Afeganistão.

A Rosaviatsia anunciou a criação de uma comissão investigativa, que vai ser integrada por membros da administração do aeroporto de Kandahar e representantes russos do setor de aviação.

Kandahar abriga a maior base aérea da coalizão liderada pelos Estados Unidos no sul do país.

Em 14 de julho, seis civis ucranianos e uma criança afegã morreram quando o helicóptero Mi-6 no qual viajavam foi derrubado pelos talibãs na província afegã de Helmand (sul). EFE lo/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG