Desmentido segue-se a relatos de imprensa de que comboio no qual presidente do Irã viajava teria sido alvo de ataque

A agência oficial de notícias iraniana "Irna" negou nesta quarta-feira que o presidente do país, Mahmoud Ahmadinejad, tenha sido alvo de um atentado na cidade de Hamedan e assegurou que o confuso incidente foi causado pela explosão de fogos de artifício na passagem do comboio presidencial.

Guarda-costas reagem com barulho de explosão atrás de comboio de presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad (centro), na chegada à cidade de Hamadan, a sudoeste de Teerã
Reuters
Guarda-costas reagem com barulho de explosão atrás de comboio de presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad (centro), na chegada à cidade de Hamadan, a sudoeste de Teerã
Segundo a agência, um jovem teria explodido vários fogos de artifício na passagem da comitiva que acompanhava Ahmadinejad na cidade no oeste do Irã, para onde o presidente havia chegado para realizar um ato público.

A informação da agência seguiu-se a relatos de diversos meios de imprensa que afirmaram previamente que Ahmadinejad tinha escapado ileso de um ataque perpetrado com uma bomba lançada contra o veículo em que viajava.

"O incidente não interrompeu a cerimônia de boas-vindas (ao presidente), mas alguns meios estrangeiros tentaram nadar em águas revoltas e asseguraram que se tratou de uma tentativa de assassinato" contra o dirigente iraniano, acrescentou a "Irna".

Os jovens iranianos, segundo a agência, "costumam explodir petardos em sinal de alegria durante celebrações especiais, como a festa de ano-novo, ou no final dos jogos de futebol". "Infelizmente, alguns meios locais disseram que se tratou de uma granada de mão e isso causou ambiguidade" sobre o incidente, disse a "Irna".

Fontes oficiais em Hamedan indicaram à agência oficial de notícias que a explosão desses petardos não causou danos pessoais nem materiais.

Citando uma fonte oficial do escritório de Ahmadinejad, a rede de televisão iraniana "Press TV" negou que o incidente fosse um atentado . Segundo o escritório de imprensa da Presidência iraniana, a explosão "foi causada por um petardo que explodiu a uma distância de uns cinco metros do automóvel no qual se deslocava Ahmadinejad", disse a TV.

A "Press TV" acrescentou que as forças de segurança detiveram uma pessoa em relação com o incidente e abriu uma investigação. A rede diz que o presidente iraniano não fez menção alguma a esse fato durante o discurso que pronunciou em Hamedan e que foi transmitido ao vivo pela televisão pública do país. Ahmadinejad visitou a cidade de Hamedan para participar de um ato público em meia a uma viagem que realiza por diversas cidades do país para explicar sua política.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.