Irmãos equatorianos confundidos com casal gay são atacados em Nova York

Nova York, 9 dez (EFE) - Dois irmãos equatorianos foram atacados na madrugada de domingo ao serem confundidos com um casal homossexual, e um deles permanece em estado grave devido aos ferimentos provocados pelos quatro agressores, todos negros. José Sucuzhanay, de 31 anos, está vivo, mas em estado muito grave, afirmou hoje à imprensa outro dos irmãos, que afirmou que os pais já deixaram o Equador para viajar a Nova York e ver os filhos. Diego Sucuzhanay, outro irmão dos dois atacados, explicou hoje em entrevista coletiva que a família deve tomar agora algumas decisões sobre o estado de José. No entanto, um porta-voz da Polícia assegurou à Agência Efe minutos antes que tinha recebido a notícia da morte do jovem atacado, que está internado no hospital Elmhurst, do Brooklyn. Ele teria morrido em decorrência dos golpes que recebeu quando voltava para casa com seu irmão na madrugada de domingo. A versão policial indica que os irmãos foram atacados por quatro negros que acharam que eram um casal homossexual, pois eles estavam andando abraçados para se proteger do frio. Isso aliado ao fato de terem traços hispânicos foram motivos suficientes para que os agressores começassem a bater neles quando caminhavam por uma rua do Brooklyn. De acordo com relatórios da Polícia, um dos atacantes saiu de um veículo, usou expressões ofensivas contra os homossexuais e agrediu um dos irmãos na cabeça com uma garrafa. Enquanto seu irmão de 38 anos se afastava ...

EFE |

Em novembro, dois imigrantes equatorianos também foram atacados na localidade de Patchoque, em Staten Island. Um deles, Marcelo Lucero, morreu. EFE rh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG