Irmão de repórter que agrediu Bush diz que julgamento começará dia 31

BAGDÁ - O irmão do jornalista que atirou os sapatos no presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, há oito dias em entrevista coletiva em Bagdá disse hoje à Agência Efe que o julgamento começará em 31 de dezembro.

EFE |

Em uma conversa por telefone, Udai afirmou que as autoridades disseram a seu irmão, Muntazer al-Zaidi, que o julgamento começará no próximo dia 31, e denunciou que o repórter foi torturado.

"Reuni-me (hoje) durante uma hora e 15 minutos com meu irmão, que tinha indícios claros de tortura em seu corpo, como sinais de cigarros queimados no ouvido", assegurou Udai, que acrescentou que o jornalista também tinha o olho esquerdo inchado.

Udai explicou que, no encontro, seu irmão chorou de felicidade e disse que não se arrependia do ato.

"Meu irmão me disse que não lamenta ter lançado seus sapatos em Bush", assegurou Udai.

Além disso, afirmou que o jornalista escreveu, coagido por torturas e ameaças, uma carta pedindo perdão ao primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, cujo conteúdo foi divulgado na quinta-feira passada.

Também hoje, o juiz de instrução encarregado pelo caso do jornalista anunciou que concluiu a investigação e remeteu o caso a um tribunal penal.

    Leia tudo sobre: bushiraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG