Irmão de presidente do Equador é processado por corrupção

QUITO (Reuters) - Um consórcio norte-americano abriu um processo numa corte dos EUA contra Fabrício Correa, um irmão do presidente do Equador, e contra a empresa canadense Ivanhoe, acusando-os de corrupção durante uma negociação sobre a exploração de petróleo, disse a imprensa equatoriana na quinta-feira. A norte-americana Cotundo Minerales S.A acusa o irmão maior de Rafael Correa de ter se apresentado como assessor presidencial e de exigir presentes em troca de agilizar a concessão de um campo petrolífero à subsidiária local da Ivanhoe Energy.

Reuters |

Essa atuação, segundo o processo, teria violado leis norte-americanas que punem práticas estrangeiras corruptas e relativas a viagens destinadas a promover chantagem sistemática.

O processo foi apresentado na Corte Distrital do Colorado.

A negociação entre a estatal Petroecuador, em nome do governo, e a empresa, para a exploração e melhoramento do petróleo no campo Pungarayacu, na selva equatoriana, foi concluída em 8 de outubro.

(Por Alexandra Valencia)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG