Roberto Sáenz, irmão do novo líder da guerrilha colombiana das Farc, Alfonso Cano, cujo verdadeiro nome é Guillermo León Sáenz, considera que a luta armada na Colômbia não faz sentido e que a guerra é um holocausto inútil.

Em uma entrevista publicada este domingo pelo jornal El Tiempo de Bogotá, Roberto Sáenz - vereador da capital colombiana pelo partido de esquerda Polo Democrático Alternativo (PDA) - advertiu no entanto que não vai procurar o irmão para convencê-lo a deixar as armas.

Apesar de considerar que em um momento da história do país parecia que não havia outro caminho a não ser a luta armada, por "um problema econômico e de posse da tierra que é a base de tudo", Sáenz pergunta: "Hoje isto se justifica? Eu não acredito".

O vereador disse ainda que a política é a forma "mais civilizada de conduzir uma sociedade" e considera que o país está "marchando pelo caminho de solucionar os problemas" da sociedade colombiana.

Sáenz pediu um esforço das autoridades para para buscar um entendimento com a guerrilha das Farc.

'Alfonso Cano' substituiu no comando das Farc o histórico líder da guerrilha, 'Manuel Marulanda Vélez', que de acordo com o grupo guerrilheiro faleceu em 26 de março.

pro/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.