Tamanho do texto

Bogotá, 21 jul (EFE).- O vereador colombiano Roberto Sáenz pediu hoje a seu irmão Guillermo León, mais conhecido como Alfonso Cano, designado chefe máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que liberte os reféns.

Sáenz disse que as mobilizações contra a violência e em favor dos seqüestrados realizados no país fizeram todas as forças políticas concordarem sobre a necessidade de se fazer "um acordo de paz e libertar os que estão sob poder da organização".

"Precisamos iniciar um processo de conversas urgentemente e fazer um esforço para entender que esses seqüestrados têm que estar hoje com suas famílias", acrescentou.

Cerca de dez milhões de pessoas, segundo cálculos da Polícia Nacional, participaram das manifestações em favor dos quase 3.500 seqüestrados na Colômbia - cerca de 770 delas estão nas mãos das Farc.

O novo chefe máximo da guerrilha substitui Pedro Antonio Marin, conhecido como "Manuel Marulanda Vélez" ou "Tirofijo", fundador e líder histórico das Farc, que morreu em março. EFE jgh/rb/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.