Roma, 28 set (EFE).- O irmão do papa Bento XVI, o sacerdote Georg Ratzinger, revelou hoje em entrevista novos detalhes da vida do pontífice, inclusive sobre o polêmico episódio da passagem de ambos pela Juventude Hitlerista, antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

Na longa entrevista, Georg, de 84 anos, disse que seu irmão mais novo era uma criança ativa, mas não agitada. Que estava sempre feliz, amava os animais e as plantas, e em geral se sentia muito atraído por toda a natureza.

O sacerdote afirmou que a família Ratzinger, era "muito unida".

Segundo ele, faziam as refeições sempre juntos, e à noite o pai tocava canções e todos cantavam.

O pai, policial, segundo Georg, foi sempre um "grande opositor" ao nazismo. Sempre sustentou que "o nacional-socialismo seria uma catástrofe e que não só era um grande inimigo da Igreja, mas de todas as religiões e da humanidade".

Georg lembrou que ele e seu irmão, Joseph, foram recrutados à força, "como todos os meninos alemães, para as Hitlerjugend (Juventude hitlerista), pois não se apresentar às convocações traria conseqüências muito negativas".

No entanto, afirmou que o irmão não freqüentava as concentrações da Juventude Hitlerista, o que representou um "dano econômico à família, que não pôde se beneficiar do desconto sobre as taxas escolares".

Georg revelou ainda que um primo, que sofria de problemas mentais, "foi levado a um campo de extermínio, onde foi assassinado".

Em seu relato, conta como a Segunda Guerra Mundial "marcou profundamente" suas vidas, já que ambos foram chamados ao combate pelo Exército nazista.

"Nossos objetivos e ideais eram totalmente opostos aos de Hitler, mas, infelizmente, éramos soldados. Não víamos a hora de a guerra acabar", afirmou.

Além disso, George comentou que na região onde moravam "não havia judeus", e que nunca souberam das injustiças cometidas contra eles pelos nazistas.

Para o irmão de Bento XVI, a imagem de pessoa dura do papa "não corresponde à realidade, pois ele nunca foi um homem ríspido nem ofendeu ninguém". EFE ccg/ev/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.