Tamanho do texto

Daniel Parfait, diplomata e cunhado da franco-colombiana Ingrid Betancourt, refém das Farc, não tomou o avião que decolou, nesta quarta-feira, de Paris, levando a missão humanitária em favor da seqüestrada, disse à AFP a mulher de Parfait e irmã de Ingrid, Astrid Betancourt.

"A menos que tenha o dom da ubiqüidade, Daniel Parfait não tomou o avião para Bogotá, porque está comigo em Paris", declarou Astrid, sem mais detalhes.

Uma fonte ligada ao caso garantiu, mais cedo, à AFP, que Daniel Parfait, diretor das Américas no Ministério das Relações Exteriores e ex-embaixador da França em Bogotá, estava nesse avião com Noël Saez, ex-cônsul da França em Bogotá.

A presidência francesa anunciou hoje, em um breve comunicado, que "uma missão humanitária dos três facilitadores, Espanha, França e Suíça, foi iniciada com a participação das autoridades".

ib/tt/LR