Paris, 4 abr (EFE).- Astrid Betancourt, a irmã da franco-colombiana Ingrid Betancourt, refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), disse hoje que a missão humanitária enviada pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, tem ínfimas chances de sucesso, mas agradeceu a tentativa.

"Independentemente de que essa missão triunfe ou não, temos que continuar tentando o caminho da negociação para a libertação dos reféns", disse Astrid, que convidou a comunidade internacional a aumentar a pressão sobre a guerrilha e sobre o Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe. EFE lmpg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.