Irlanda receberá dois presos de Guantánamo

DUBLIN (Reuters) - A Irlanda anunciou nesta quarta-feira que receberá, dentro de dois meses, dois presos do campo de detenção da baía de Guantánamo, mantida pelos EUA em Cuba para suspeitos de terrorismo. A Irlanda havia dito previamente que cogitava receber dois prisioneiros uzbeques selecionados para realocação, como forma de contribuir com os esforços do presidente Barack Obama para desativar até o final de janeiro o presídio.

Reuters |

"Estou consciente da intenção dos Estados Unidos de fecharem o centro da baía de Guantánamo, em parte pela transferência de detentos que não sejam mais vistos como uma ameaça à segurança, mas que não podem voltar para os seus países, para outros países dispostos a aceitá-los", disse o ministro irlandês da Justiça, Dermot Ahern, na quarta-feira.

Ainda há cerca de 230 presos em Guantánamo, prisão cuja existência é condenada internacionalmente. O governo dos EUA reiterou na semana passada a intenção de fechar o local até janeiro, apesar da demora em um relatório que será essencial para tal fim.

Portugal e Itália já aceitaram receber prisioneiros, enquanto Hungria e Espanha discutem essa possibilidade com os EUA.

(Reportagem de Carmel Crimmins)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG