O Ministério irlandês da Agricultura voltou a autorizar, nesta quarta-feira, a venda de produtos derivados do porco, com certificados de saúde, quatro dias depois de suspender sua comercialização por causa da contaminação com dioxina.

Os produtos de porco poderão ser comercializados novamente, desde que esteja certificado que não provêm de animais de fazendas contaminadas, acrescentou o Ministério.

A decisão se refere apenas à comercialização de produtos já armazenados.

O sacrifício de animais continua proibido, à espera de um acordo entre governo e representantes do setor, que exigem compensações financeiras.

lv/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.