Irlanda investiga caso de explosivos plantados por Eslováquia em bagagem de passageiro

DUBLIN - O Ministério da Justiça da Irlanda ordenou na terça-feira (5) uma investigação depois que explosivos foram plantados no sábado (2) na bagagem de um passageiro eslovaco por autoridades como parte de um teste de segurança na Eslováquia. O governo eslovaco admitiu nesta quarta-feira que a polícia errou ao colocar os explosivos na bagagem do passageiro, que sem saber acabou embarcando com eles para Dublin.

iG São Paulo |

"Depois de sermos contatados pelas autoridades da Eslováquia, membros da Polícia Nacional Irlandesa recuperaram uma pequena quantidade de material explosivo da bagagem de um passageiro que viajou no sábado para Dublin", informa uma declaração do Departamento de Justiça.

O viajante viajou a Dublin, Irlanda, e três dias depois a polícia irlandesa recolheu a carga explosiva, depois de ser avisada pelas autoridades eslovacas. Não houve explicações de por que as autoridades eslovacas demoraram vários dias antes de alertar a Irlanda sobre a situação.

Os agentes eslovacos haviam depositado vários gramas de hexogeno na bagagem de dois passageiros eslovacos no aeroporto de Poprad, à espera que um cão treinado os detectasse, mas o animal só descobriu um dos explosivos.

O policial "se esqueceu de retirar a segunda amostra de explosivos", constatou o Ministério do Interior, em comunicado, e, quando se deu conta, entrou em contato com o piloto do avião, que "avaliou a situação como isenta de perigo e decidiu decolar".

"O funcionário da polícia cometeu um erro tolo e sem profissionalismo, o que transformou nosso propósito de proteger as pessoas em um problema", afirmou o ministério, que também pediu desculpas às autoridades irlandesas pelo incidente.

O aeroporto de Poprad notificou ao de Dublin, e a polícia eslovaca entrou em contato com o passageiro após o aparelho aterrissar na Irlanda, para dar indicações sobre como proceder com o explosivo.

Após detectar a carga explosiva na segunda-feira à noite (4), o passageiro esperou que a polícia irlandesa recolhesse o material na terça-feira de manhã (5), o que ocorreu em meio a fortes medidas de segurança.

A Eslováquia também pediu desculpas à família do passageiro e o Ministério do Interior decidiu abandonar esse tipo de treino, apesar de ser uma prática comum.

*Com informações da EFE

    Leia tudo sobre: aeroportoseslováquiairlanda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG