Bagdá, 3 fev (EFE).- As autoridades da província de maioria sunita de Al-Anbar, no oeste do Iraque, proibiram o trânsito de veículos durante a noite na capital Ramadi, depois que líderes tribais ameaçaram atacar edifícios governamentais, informaram hoje fontes policiais.

A medida, que foi tomada na segunda-feira à noite, foi devido, segundo as fontes, à ameaça do comandante do Conselho de Salvação da província, o sunita Ahmed Abu Risha, de usar as armas se o também sunita Partido Islâmico do Iraque (PII), liderado pelo vice-presidente Tareq al-Hashemi, ganhasse nas recentes eleições provinciais.

O toque de recolher imposto aos veículos acontecerá das "21h (16h de Brasília) até as 5h (0h de Brasília), a partir de hoje, até nova ordem", acrescentaram as fontes.

Esta proibição foi decidida durante uma reunião dos comandantes das forças de segurança, incluindo o Exército, a Polícia e os serviços de inteligência.

Os Conselhos de Salvação foram criados em outubro de 2006 na província de Al-Anbar, para depois se estender a outras áreas, e lutam junto com o Governo contra a Al Qaeda e grupos afins.

Os líderes tribais que lideram estes grupos, cujo apoio ficou fortalecido devido a sua luta contra a Al Qaeda, concorreram ao pleito provincial de sábado passado como alternativa aos partidos tradicionais sunitas, como o PII. EFE nq/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.