Iraque sediará próxima reunião de países vizinhos, diz ministro do Kuwait

Abu Dhabi, 22 abr (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores kuwaitiano, xeque Mohamad Sabah al-Salem al-Sabah, disse hoje que a próxima reunião dos países vizinhos do Iraque acontecerá nesse país, em Bagdá e, provavelmente, em Basra.

EFE |

O xeque Mohamad, citado pela televisão kuwatiana, fez esta declaração em entrevista coletiva conjunta que ofereceu com o ministro de Exteriores iraquiano, Hoshiyar Zebari, ao final da 3ª conferência ministerial dos países vizinhos do Iraque, com a presença de representantes do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia).

Embora não tanha dito quando será o próximo encontro, o chanceler kuwaitiano reiterou que "o resultado mais importante da conferência (do Kuwait) é que a próxima reunião acontecerá no Iraque", segundo a fonte.

As autoridades reunidas no Kuwait aprovaram um comunicado final no qual reiteram a chamada para que "todos os países, especialmente os vizinhos do Iraque, abram embaixadas e enviem embaixadores a esse país".

O documento também pede a colaboração com o Governo iraquiano na luta contra o terrorismo, através do reforço da segurança nas fronteiras, e apoio ao processo político e à reconciliação nacional no Iraque.

O xeque Mohamad reafirmou que seu país abrirá uma embaixada em Bagdá, mas que estão esperando "para que (Iraque e Kuwait) nomeiem seus embaixadores".

No entanto, o comunicado não traz nenhum compromisso claro dos países vizinhos do Iraque, que não têm embaixadas em Bagdá, a reabrir missões diplomáticas nesse país ou a cancelar a dívida iraquiana, como pediu hoje o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki.

A reunião do Kuwait contou com representantes da Arábia Saudita, Kuwait, Jordânia, Síria, Irã e Turquia, além do Egito e do Barein, e dos países permanentes do Conselho de Segurança da ONU e do G8. EFE fa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG